|Slide Cabelos Tratamentos capilares

Compatibilidade entre químicas. O que pode e o que não pode misturar?

Mulheres… Se deixar fazem todas as químicas possíveis no cabelo ao mesmo tempo. Mas ó, depois vem chorar com o cabelo todo metralhado. Gente o bichinho uma hora pede arrego heim. E por isso é importante saber a Compatibilidade entre químicas.

Mas o cabelo não estraga só pelo excesso de algumas químicas, mas a grande maioria dos problemas graves são as químicas incompatíveis. Vamos saber mais sobre isso e diminuir o risco de ficar careca?

Compatibilidade entre químicas

Compatibilidade entre químicas. O que pode e o que não pode misturar?

Trioglicolato de Amônio.  É um sal de amônio do ácido tioglicólico que tem poder de redução.
Pode ser usado em várias dosagens, desde a mais fraca até a mais concentrada.

Como age no fio? Ele tem o poder de atravessar todas as camadas do fio até conseguir mudar a sua estrutura. Vai deixar esse cabelo mole, como se tivesse oco. É nessa hora que se dá a nova forma ao fio.
Para trazê-lo de volta a sua estrutura mais rígida é usado um neutralizante para baixar esse pH e reestruturar esse.

Quais químicas não são compatíveis com o Trioglicolato de Amônio?

Guanidina e Hidróxido de sódio: zero compatibilidade com o Trioglicolato. Jamais faça uso de uma com a outra, vai ficar careca!

Coloração e Progressiva (formol e derivados) até pode, mas, muita cautela.

Slide2

Guanidina. Hidróxido altamente corrosivo.

Ela não é compatível com amônia, Henê, tioglicolato de amônio ou amônia.
Não pode mesmo misturar. Pelo amor que você tem aos seus cabelos, o trem é serio gente.

Mas é compatível com ela mesma (como todas as outras químicas), com progressiva a base de formol tem que ter um certo cuidado. Até pode, mas ai vai de cada cabelo e do profissional que está fazendo o procedimento. Mas não tem lógica se já usa Guanidina mudar para outros alisamentos. Fica só nela e não procure sarna pra se coçar.

Também é compatível com o Hidróxido de sódio.


Hidróxido de sódio.  Produto muito alcalino com um pH 14, maior que o da Guanidina e Trioglicolato e por isso age mais profundamente e mais rápido mudando a estrutura do fio.

Não é compatível com: Trioglicolato e nem coloração.
Pode ser usado em cabelos com Guanidina e com Progressiva requer atenção.


Descoloração. Bom, essa nem preciso explicar o que é né?

Ela não é compatível de jeito algum com Hidróxido de sódio!

Compatibilidade entre químicas – O que pode e não pode misturar

Slide4

Mas pode ser usada com as outras químicas, mas em todas requer atenção redobrada. Se usa Guanidina, Trioglicolato, Coloração e Progressiva, até pode fazer, mas procure um profissional e faça teste de mecha antes, pois do mesmo que jeito que pode dar certo, pode dar errado e seu cabelo sofrer um corte químico!

Meninas pelo amor! Químicas no cabelo não é brincadeira. Vira e mexe vejo meninas com o cabelo se desfazendo devido ao uso incorreto desses produtos. Tanto as que fazem em casa ou as que fazem em salões não especializados em químicas, tem que ter muita cautela.

Pois os problemas podem ir desde uma porosidade, elasticidade é corte químico onde o cabelo simplesmente derrete.

Obs: todos produtos para alisamento agem praticamente da mesma maneira que expliquei no Trioglicolato mudando a estrutura do fio.

Slide5

Nem sempre dá pra ser loira e lisa. Vale muito mais a pena assumir os cachos e deixa-los loiros, do que ficar lisa e loira que é o sonho de consumo de muitas mulheres e ter um cabelo sem vida, feio e danificado. Pensem nisso! Fora que cabelo cacheado é a coisa mais linda, deixa a mulher sensual.

Exija sempre um teste de mecha, isso pode salvar seu cabelo! Fica a dica.

Beijocas e boas químicas! rs


Comentários do Facebook

Instagram